A cineasta indicada ao Oscar Maite Alberdi em sua estreia narrativa

Maite Alberdi fez história ao se tornar a primeira mulher chilena a ser indicada ao Oscar graças ao seu documentário de 2021 O agente toupeira. Ela repetiu a distinção no início deste ano quando seu último documento, A Memória Eternaconcorreu ao Oscar em uma categoria acumulada que acabou indo para 20 dias em Mariupol.

Foi a mais recente distinção de uma longa lista para Alberdi, que anteriormente dirigiu documentários aclamados pela crítica como o de 2014. Uma vez e 2016 Os adultos. Mas mesmo com todo esse sucesso, Alberdi diz que as pessoas ainda lhe fazem perguntas chocantes sobre o seu currículo. “Acabei de receber uma pergunta: ‘Quando você vai fazer um filme?’ E é como se eu fizesse filmes”, disse Alberdi ao The Hollywood Reporter recentemente durante uma entrevista no Xcaret, na Riviera Maya, no México, antes do Platino Awards. A suposição é que os documentários não são “filmes reais”, de acordo com estes comentaristas mal informados. “Já fiz cinco filmes e continuarei fazendo filmes.”

Alberdi há muito se inspira na vida real porque fornece uma riqueza de material. “A realidade é tão poderosa e tão cheia de histórias e experiências que realmente não preciso escrever nada porque tudo já está escrito”, continuou Alberdi antes da cerimônia do Prêmio Platino, na qual A Memória Eterna ganhou o troféu de melhor documentário.

Dito isso, ela está entrando em território desconhecido com seu próximo projeto, preparando sua estreia narrativa – uma adaptação do livro de Alia Trabucco Zerán. Os Homicidas. O volume de 2019 disseca os assassinatos cometidos por quatro mulheres chilenas e como a sociedade respondeu aos crimes e aos seus perpetradores. Quanto à sua abordagem a este novo terreno, Alberdi pareceu entusiasmada com a oportunidade de conduzir a produção de uma forma que não fez nos seus documentários anteriores.

“Você controla tudo. Você escreve o roteiro, os atores fazem o que você pede e os problemas podem ser resolvidos com dinheiro”, explicou ela. “Tudo é tão controlado.”

Hollywood Reporter.