Noruega discutiu em comitê fechado a possibilidade de fornecer tanques Leopard 2 para a Ucrânia

Parlamentares noruegueses discutiram a possibilidade de fornecer tanques Leopard 2 para a Ucrânia em uma reunião fechada do Comitê de Relações Exteriores e Defesa. A informação é do jornal diário Dagbladet.

Segundo a publicação, uma reunião secreta da comissão, que inclui 20 deputados do parlamento norueguês Stortinget, foi convocada após domingo discursos da chefe da diplomacia alemã Annalena Burbock. O político permitiu que a Alemanha concordasse com o envio de tanques alemães Leopard 2. A Polônia já havia anunciado tal medida.

O ministro da Defesa norueguês, Bjorn Arild Gram, do Partido Trabalhista, participou da reunião, de acordo com o Dagbladet.

“Não vou comentar sobre entregas futuras, mas é claro que a Ucrânia precisa de várias armas, incluindo tanques, que foram solicitados”, disse ele à agência de notícias norueguesa NTB Gram.

De acordo com o diário Dagens Naeringsliv, existem na Noruega 52 tanques Leopard 2. O Ministério da Defesa se recusou a responder à pergunta sobre quantos deles estão funcionando e quantos podem ser transferidos para a Ucrânia.

A chanceler alemã, Annaleni Burbock, confirmou em Bruxelas que Berlim aguarda um pedido da Polônia para permissão para transferir tanques Leopard para a Ucrânia. Isso foi afirmado pelo chefe da diplomacia polonesa, Zbigniew Rau, após uma reunião de 27 ministros das Relações Exteriores. Ele também enfatizou que a Polônia prometeu “Leopardos” à Ucrânia e os transferirá independentemente da posição da Alemanha.

Anteriormente, o Ministério das Relações Exteriores da Finlândia disse que estava estudando a questão do fornecimento de tanques à Ucrânia, mas nenhuma decisão havia sido tomada.

Deixe uma resposta