Por que Nicholas Latifi merece mais respeito

Nicholas Latifi da Williams durante o Grande Prêmio do Bahrein de 2022 | REUTERS/Thaier Al-Sudani

Abu Dhabi foi uma ocasião emocionante para muitos dentro do Fórmula 1 fraternidade; Sebastian Vettel abriu a cortina de uma carreira de 15 anos no esporte, Daniel Ricciardo despedir-se de McLaren depois de um período infeliz de dois anos e Mick Schumacher disse tanto tempo por agora após sua partida de Haas.

No entanto, entre as despedidas emocionantes e até logo, outro motorista que havia estado no centro de uma tempestade um ano antes estava se despedindo de F1 depois de três temporadas em que socou acima de seu peso, mas infelizmente ficou sem tempo no clube piranha.

O motorista em questão era Nicholas Latifium iniciante tardio que começou no kart no final da adolescência e chegou ao auge do automobilismo, onde conseguiu não se envergonhar, ao contrário de alguns pilotos pagos com mais experiência.

Apelidos infantis de ‘Goatifi’ à parte, aqui está o porquê latifi merece mais respeito do que alguns lhe dão.

Uma frustrante temporada de estreia

Depois de seis temporadas longas e, às vezes, desafiadoras no segundo nível das corridas de monolugares, latifi foi finalmente atualizado para a mesa principal, terminando como vice-campeão para Nyck de Vries em 2019 Fórmula 2 campeonato, ganhando uma vaga no sem dinheiro Williams equipe no lugar de Robert Kubica.

latifi havia rodado muitos quilômetros durante os testes de pré-temporada em Barcelona enquanto se preparava para seu primeiro Grande Prêmio em Melbourne. Mas como o F1 circo lotado, eventos fora do controle do esporte colocaram em risco a abertura da temporada e, com certeza, a corrida foi cancelada devido ao Covid-19.

F1 – Grande Prêmio da Austrália – 12 de março de 2020 Nicholas Latifi da Williams REUTERS/Loren Elliott

Avanço rápido para uma primavera e início do verão passado dentro de um simulador com seus colegas pilotos, latifi finalmente faria sua estreia no Grande Prêmio na Áustria, qualificando-se em último, mas perdendo por pouco os pontos com o 11º, cerca de sete segundos atrás de Vettel no que foi uma corrida de atrito.

Duas semanas depois, na Hungria, Latifi entrou no Q2 e com condições adversas no dia da corrida, o canadense fez uma largada sensacional subindo para o nono lugar com algumas jogadas ousadas. No entanto, todo esse bom trabalho para ser descartado com um giro na saída do box após uma liberação insegura no caminho do Carlos Sainz desencadeando uma punção.

latifi acertaria a barra mais duas vezes, terminando em 11º em Monza e Imola, perdendo os pontos como a equipe passou por uma mudança de propriedade no meio da temporada após Dorilton Capitalcompra da equipe pela Williams família na véspera do GP da Bélgica final de semana.

Descoberta em Budapeste

2021 prometia uma nova esperança para latifimas as primeiras dez corridas foram frustrantes, conseguindo apenas um melhor resultado em 14º em Silverstone.

No entanto, toda a frustração terminaria no local onde, 12 meses antes, ele quase quebrou seus pontos em Hungaroring.

Apesar de uma sessão de qualificação miserável onde ele conseguiu apenas o 18º no grid, latifi evitou o engavetamento da Curva 1 e, quando a corrida reiniciou, ele estava em terceiro atrás do líder da corrida Esteban Ocon e Vettel.

Com Russel agora dizendo a sua equipe para priorizar, seu companheiro de equipe latifi estava ao lado de um dos melhores pilotos de Grande Prêmio de todos os tempos. Embora o canadense tenha caído para trás, ele voltou para casa em um excelente oitavo lugar na estrada antes de ser promovido a sétimo, encerrando sua e Williams‘ pontos seca.

latifio heroísmo húngaro pode ter sido sua melhor campanha em F1mas não seriam seus últimos pontos ao somar um ponto em Spa depois de se classificar em nono em um dia em que a chuva interrompeu o jogo.

Embora não houvesse mais pontuações seguidas, ele continuou a impressionar, produzindo desempenhos sólidos, impressionando o chefe de desempenho do veículo da equipe. Dave Robson quem acreditou latifi poderia liderar a equipe seguinte Russelpartida de Mercedes.

O trio final de corridas, no entanto, foi um desastre para latifi, obtendo três desistências que incluíram uma queda no final da temporada em Abu Dhabi, trazendo o safety car e mudando o rumo da corrida e do campeonato. Posteriormente, ele e seu companheiro receberam ameaças de morte nos dias seguintes ao polêmico evento.

Fórmula 1 F1 – Testes de pré-temporada – Circuito Internacional do Bahrein, Sakhir, Bahrein – 11 de março de 2022 Nicholas Latifi da Williams durante o teste REUTERS/Hamad I Mohammed

Flashes de brilho quando o fim se aproxima

Após um infeliz período de entressafra que o levou a considerar brevemente a contratação de guardas de segurança por causa do abuso nas redes sociais, latifi entrou em 2022 com uma nuvem pairando sobre ele e aumentou seus problemas com um quarteto de corridas iniciais sombrios que o viram lutar para acompanhar o novo companheiro de equipe Alex Albon.

Pior ainda estava por vir na Espanha quando De Vriessem tempo de teste, o ultrapassou no TL1, gerando rumores de que Alpino motorista reserva Oscar Piastri iria substituí-lo no meio da temporada.

Houve um ponto brilhante, e foi em Silverstone; latifi deslumbrou nas condições molhadas em Silverstone entrando no Q3 pela primeira vez em sua F1 carreira; no entanto, isso não se traduziu em pontos, apesar de algumas defesas fortes.

De Silverstone em diante, muito pouco deu certo, e as coisas pioraram muito quando De Vries substituído albon poucos minutos antes da terceira sessão de treinos, colocando o carro nos pontos e selando efetivamente latifide Williams destino.

Com a saída confirmada, latifi produziu mais uma excelente performance ao mostrar seu talento em condições mistas para terminar em nono em Suzuka, dando-lhe algum consolo depois de uma temporada de pesadelo.

veredicto final

Ele pode não ter virado Williams em um favorito durante a noite, mas considerando o péssimo estado financeiro em que a equipe se encontrava quando ele se encaixou no segundo cockpit, latifi fez exatamente o que precisava fazer: ser sólido, trazer o carro para casa, marcar alguns pontos e não se envergonhar.

Sim, seus companheiros o superaram e, perto do final, ele tinha o hábito de cometer erros desajeitados indefensáveis, mas conseguiu fazer tudo o que seu time pediu e deu a seus companheiros uma corrida pelo dinheiro, algo que nem todos pagam. motorista poderia alcançar.

Onde ele vai parar permanece um mistério, mas latifi pode ficar de cabeça erguida, sabendo que saiu do esporte com a reputação intacta e em paz com a passagem pelo esporte.

Deixe uma resposta